Desejos de vida eterna

Que a prosa compartilhe
a essência do pão que alimenta
o pedinte.

E que o amor esteja na poesia
quando o olhar for o bastante
e o cuidado, constante.

Que as palavras abram espaços
e nos intervalos acolham a vida
seguindo os passos.
Passos de quem morre
para que haja vida.

E eu cantarei com meu amor
dizendo que viver pode sim
revelar tanto amor sem pensar
no fim.

Elionai Dutra
Poemas





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

#1 Páginas Ouvidas - Lavadeiras de Mossoró - Carlos Drummond de Andrade

Uma nota louca... Só isso!

Lacres!