Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2010

Uma matéria a ser Revista

Por Elionai Dutra

Muitos que moram em lugares distintos do centro da cidade se esquecem dessa pergunta: “Como é o lugar onde eu vivo?” Outros que estão na “metrópole” não se preocupam com a falta de infra-estrutura em sua cidade. Por quê?
O lugar onde eu vivo começou sem nenhum planejamento de cunho social, territorial e administrativo. Os pormenores da “infra-estrutura” atual refletem um passado de perpetração e emancipação social ilegal. Uma dominação territorial bruscamente afoita de homens e mulheres migrantes de localidades rurais do nordeste brasileiro, trazendo em seus pulmões o arfar de um êxodo previamente avistado pela necessidade de melhorar suas vidas e reverem uma esperança de felicidade, nunca antes vivida, mas já então sonhada.
Mas esta fantasia se dissolveu em um acúmulo gradativo de problemas sociais – não que os trouxeram, mas que o lugar não era o “bastante” para se viver. Estes, – os problemas com a infra-estrutura da cidade, entre eles: a criminalidade, violência,…

Parada

Por Elionai Dutra

"A vida...
Uma brisa...
Que sopra onde quer...
Que se recolhe onde quiser...

A vida...
Uma criança...
Que se deita no colo...
Que se permite aprender o novo...

A vida...
Uma vagarosa parada...
Que sopra a criança...
Que aprende a ter esperança...

Uma parada...
A vida e a morte...
Uma criança e uma brisa...
Que se unem numa sorte:
Amar...parar e amar..."