domingo, 11 de dezembro de 2011

Lugar do Meu Mundo

Arruma um pouco de areia
Enfeita os morros, da alcateia
Plante alguns coqueiros
Sem esquecer as águas dos ribeiros

Sem esquecer as águas
Sem se quer o não lembrar
Da visão, das águias
O colorir verde das matas

Busque oceanos e mares
Solte os pássaros
Descubra lugares
Onde o vento liberta os ácaros

Deixe as árvores
Que elas nascem
E frutificam lares
E sem querer vivem
Como se todo viver fosse assim

Quase esqueço-me de te insistir
Viva
Antes que o teu mundo imponha
Partir

Um comentário:

Anônimo disse...

"Sem esquecer as aguas dos Ribeiros".
Singelo e colorido a complexidade do momento... Parabéns

Postar um comentário

Obrigado por comentar. Participe de outras categorias. Um Abraço!