Lugar do Meu Mundo

Arruma um pouco de areia
Enfeita os morros, da alcateia
Plante alguns coqueiros
Sem esquecer as águas dos ribeiros

Sem esquecer as águas
Sem se quer o não lembrar
Da visão, das águias
O colorir verde das matas

Busque oceanos e mares
Solte os pássaros
Descubra lugares
Onde o vento liberta os ácaros

Deixe as árvores
Que elas nascem
E frutificam lares
E sem querer vivem
Como se todo viver fosse assim

Quase esqueço-me de te insistir
Viva
Antes que o teu mundo imponha
Partir

Comentários

  1. "Sem esquecer as aguas dos Ribeiros".
    Singelo e colorido a complexidade do momento... Parabéns

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por comentar. Participe de outras categorias. Um Abraço!

Postagens mais visitadas deste blog

#1 Páginas Ouvidas - Lavadeiras de Mossoró - Carlos Drummond de Andrade

Uma nota louca... Só isso!

Glo(bra)lizado