sexta-feira, 29 de abril de 2011

Pelo menos o pão

Num pulo de gato
O comerciante avança
Cheio de si...um comércio inato

A paixão de vender
O pão fresco na mesa
A obrigação de comer
Aquela única massa ilesa

Justo e frio
Come e bebe
Íntegro e servil
Morre e se despede...

Elionai Dutra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar. Participe de outras categorias. Um Abraço!