Técno-Sapiens

Por: Elionai Dutra

Da corcunda para os arranha-céus...
Uma ciência fora dos carrosséis...
Mas de olho no futuro dos nanobéus...
Anti-Homo Sapiens, técno-sapiens...

Sem medo pelo medo...
Com razão sem emoção...
Em outro ideal...anti-credo...
Nem sim, nem não...
Solidão...

Alma gélida, fria e nua...
Espírito de busca, manipolar, fuga...
Força do desejo em si...
Imediatismo do por-vir...
Sim, técno-próprio, sem ir...

Ser, homo-sapiente, sabido...
Perder, alma, vida, sentido, detido...
Agora, já, neste momento...
Técno-Sapiens...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

#1 Páginas Ouvidas - Lavadeiras de Mossoró - Carlos Drummond de Andrade

Uma nota louca... Só isso!

Arte Reside